A profissão de cuidador de idosos tem se tornado cada vez mais relevante no Brasil, devido ao envelhecimento da população e à demanda crescente por cuidados de saúde em casa. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a população brasileira com mais de 60 anos de idade deve triplicar até 2050.

Devido a essa demanda crescente, a profissão de cuidador de idosos tem se expandido e se profissionalizado nos últimos anos. Existem cursos de formação específicos para cuidadores de idosos, que fornecem treinamento em áreas como primeiros socorros, higiene pessoal, alimentação, cuidados com a medicação, entre outros.

Mas o trabalho do profissional cuidador vai muito além de um simples auxílio no banho ou com as medicações. Na verdade, o papel do cuidador de idosos é garantir o suporte físico, social e emocional ao idoso nas atividades do a dia, promovendo a manutenção da saúde, a qualidade de vida, bem estar e segurança das pessoas idosas.


Legislação Vigente

O Projeto de Lei 539/2011, institui o dia 20 de março como o Dia Nacional do Cuidador de Idosos. A proposta implementada há mais de 10 anos, tem como objetivo principal contribuir para a valorização do profissional Cuidador de Idosos, além de promover a importância de seu papel na sociedade. Em seu Art. 2º, a fixação do Dia Nacional do Cuidador de Idosos tem por objetivo

  1. Contribuir para a valorização do Cuidador de idosos, bem como divulgar o seu importante papel dentro da sociedade;
  2. Conscientizar a sociedade, na importância do cuidado ao idoso como forma de combate à violência e negligência aos direitos dos idosos.
  3. Divulgar a importância do cuidador de idosos para o desenvolvimento afetivo, físico, cognitivo e sociocultural dos idosos;
  4. Difundir conhecimentos a respeito aos cuidados com idosos, através de promoção e realização de campanhas educativas, cursos, exposições, publicações, reuniões e seminários.

Além disso, há uma regulamentação da profissão em nível estadual e municipal, com a criação de conselhos e sindicatos de cuidadores de idosos em algumas regiões do país. A profissão é reconhecida pela Classificação Brasileira de Ocupações (CBO), e existe a possibilidade de registro no Cadastro Nacional de Cuidadores de Idosos.

No entanto, apesar do crescimento da profissão e da maior conscientização sobre a importância do cuidado com idosos, ainda existem desafios a serem enfrentados no setor. Muitos cuidadores trabalham sem registro ou formalização, o que pode gerar problemas de direitos trabalhistas e previdenciários. Além disso, ainda há falta de regulamentação federal para a profissão, o que pode levar a desigualdades regionais no reconhecimento e na valorização da atividade.

Outro fator que tem impulsionado o crescimento da profissão é a maior conscientização sobre a importância do cuidado com idosos, que muitas vezes são vítimas de abandono, negligência ou violência. O cuidador de idosos pode atuar como um importante aliado na promoção do bem-estar e na prevenção de doenças e complicações de saúde em idosos.


Cuidadores do Brasil

Um estudo inédito no Brasil, realizado no final de 2021 pelo Instituto Lado a Lado pela Vida, em parceria com a revista VEJA, entrevistou mais de 2.500 cuidadores de idosos (familiares e profissionais) para conhecer a realidade de quem zela pelo cuidado com pessoas idosas.

A pesquisa mostra que 91% dos profissionais cuidadores são mulheres. Além disso, cerca de 40% dos profissionais entrevistados acreditam que a profissão é desvalorizada no Brasil.

Outro aspecto muito importante, e que merece atenção especial, é que um em cada cinco cuidadores adoecem por sobrecarga de trabalho e jornadas de plantão muito longas (mais que 12 horas) O principais problemas de saúde referidos são: estresse emociona, insônia, dor nas costas e no corpo, dores de cabeça e lesões por esforço repetitivo (LER).

Estes relatos alertam para a importância de cuidar de quem cuida, garantindo condições de trabalho dignas e valorização profissional. Ao longo de mais de 25 anos de história, aqui na Personale Saúde a valorização profissional para nossa equipe de cuidadores é uma pauta séria. Além de garantir uma remuneração acima da média, garantimos todo o suporte assistencial e tratamento humanizado.


Atribuições do Cuidador de Idosos

As atribuições do cuidador de idosos podem variar dependendo das necessidades específicas do paciente e do contexto em que estão sendo prestados os cuidados. No entanto, de maneira geral, algumas das atribuições mais comuns incluem:

  • Auxiliar nas atividades básicas da vida diária, como banho, vestimenta, alimentação e higiene pessoal.
  • Acompanhar e supervisionar a medicação prescrita pelo médico.
  • Fornecer apoio emocional e social ao idoso, por meio de conversas, atividades e interação.
  • Monitorar a saúde do paciente, observando sinais e sintomas de doenças e alertando o médico ou a família sobre qualquer mudança significativa.
  • Acompanhar o idoso em consultas médicas e em outras atividades fora de casa.

É importante lembrar que o cuidador de idosos deve ser treinado e capacitado para desempenhar essas funções com segurança e qualidade. Além disso, ele deve ter habilidades sociais e emocionais para lidar com as necessidades e demandas do idoso e de sua família.

Um dos problemas mais comuns na rotina dos profissionais cuidadores de idosos é a exigência de atividades domésticas que não são devidas. É preciso, antes de tudo, entender que o cuidador é um profissional de saúde e, nesta perspectiva, suas atribuições são direcionadas aos cuidados de saúde dos idosos.

As atividades de cuidado com o ambiente, como: cozinhar, lavar roupas, limpar piso e outras relacionadas não devem ser realizadas pele profissional cuidador de idosos, pois tira o foco do cuidado e supervisão colocando a integridade física do idoso em risco.

Além de prejudicar o cuidado com a saúde do idoso, exigir do cuidador estas atividades domésticas sobrecarrega o profissional física e emocionalmente. Com isso, aumentam as chances de o profissional adoecer, aumenta seu índica de estresse e irritabilidade que não são positivos para o cuidado.


Entrevistas

Para entender melhor a realidade e percepção dos porfissionais quanto ao mercado e exercício da profissão, falamos com nossos cuidadores. Confira a abixo as entrevistas na íntegra:


1 – Quando e por que você escolheu a profissão de Cuidador de Idosos?

Eu escolhi a profissão em 2021, quando decidi que era o momento para colocar em prática o que eu mais amava que é o cuidar. Poder prestar todo o suporte para suprir as necessidades do paciente e garantir um melhor conforto.

2 – Qual a sua percepção sobre a profissão e o mercado de trabalho?

Hoje o cuidador de idosos é uma profissão que vem sendo muito procurada tanto pelos profissionais, quando pelos empregadores e que possibilita muito o crescimento neste meio e vem sendo fonte de renda de muitas famílias.

3 – Na sua opinião, qual é o maior desafio em ser Cuidador de Idosos?

O maior desafio é saber lidar com as diversidades enfrentadas, devemos ter todo o carinho, cuidado, empatia e paciência com as situações difíceis ao longo da trajetória.

4 – O que você diria para quem quer se tornar um Cuidador de Idosos?

Ser um cuidador de idosos é amar o cuidado, ter empatia e poder proporcionar o melhor para o próximo, visando cada necessidades necessárias.

5 – Por último, como você se sente atuando como Cuidador na Personale Saúde?

Me sinto realizada como profissional em trabalhar para uma empresa como a Personale, onde prestam total apoio aos profissionais e qualidade nos atendimentos aos pacientes.


1 – Quando e por que você escolheu a profissão de Cuidador de Idosos?

Fui incentivada pela minha sogra e cunhados a fazer o curso de Auxiliar de enfermagem, março de 1990. Em outubro de 2003 fiz o técnico de enfermagem. Desde então, nunca parei de cuidar de idosos. Eu nasci pra isso.

2 – Qual a sua percepção sobre a profissão e o mercado de trabalho?

A profissão é ótima e tem a possibilidade de você fazer vários cursos dentro da área da enfermagem, pois o mercado de trabalho cresce a cada dia.

3 – Na sua opinião, qual é o maior desafio em ser Cuidador de Idosos?

Quem trabalha na área da saúde, o maior desafio é ser responsável, ter paciência, ser proativos diante de determinadas situações, entre outras. Pois estamos cuidando de enfermos que necessitam de atenção, compreensão, um pouco de carinho e de muitos cuidados.

4 – O que você diria para quem quer se tornar um Cuidador de Idosos?

Invista na profissão.  Faça cursos.

5 – Por último, como você se sente atuando como Cuidador na Personale Saúde?

Trabalho na Personale Saúde há muito tempo. Entre começar e recomeçar, acho que mais de 10 anos. Gosto muito da empresa e das pessoas que conheci ali dentro. Uma empresa séria e correta com os seus cuidadores. Só tenho a agradecer.


1 – Quando e por que você escolheu a profissão de Cuidador de Idosos?

Não verdade, eu sou Técnico em Enfermagem. Fiz o cadastro no site da Personale Saúde e eles entraram em contato comigo. Me passaram as funções e público-alvo e aceitei. Novas aprendizagens e conhecimentos.

2 – Qual a sua percepção sobre a profissão e o mercado de trabalho?

Na minha percepção dentro da área da saúde, a profissão de Cuidador de Idosos, vem crescendo muito no Brasil e no mundo, pois antigamente tínhamos reguladores de populacionais, como por exemplo: guerras, doenças e pandemia e o índice de vida era até os 40 anos de idade. Hoje com os avanços da ciência, com remédios, vacinas e entre outros, a população vai aumentando e sua faixa etária também. E finalizando, sim, é um nicho que vem aumentando e tem um bom retorno empregatício, pois a população de idosos vem aumentando a cada dia.

3 – Na sua opinião, qual é o maior desafio em ser Cuidador de Idosos?

Ser paciente e prestativo.

4 – O que você diria para quem quer se tornar um Cuidador de Idosos?

Estude a patologia do seu cliente.

5 – Por último, como você se sente atuando como Cuidador na Personale Saúde?

Bem amparado com o suporte que empresa dá ao seu colaborador.


1 – Quando e por que você escolheu a profissão de Cuidador de Idosos?

Eu sou Técnica de Enfermagem, e trabalhei por 24 anos em hospital. Atendia diversos tipos de pessoas. Mas há 4 anos atrás, resolvi atender especificamente idosos. Percebi que que me realizava muito mais atendendo pessoas idosas e indefesas. E vi o quanto. Elas ficavam felizes com minha presença e meu atendimento. Eu amo cuidar deles.

2 – Qual a sua percepção sobre a profissão e o mercado de trabalho?

Percebo que às vezes não somos valorizados. Não pela instituição que trabalho, mas no modo geral. É uma profissão muito linda, mas que nem todos valorizam. Eles nem fazem ideia de quanto nós nos dedicamos a eles. E os deixamos felizes e até com uma saúde melhor muitas vezes. Porque nem sempre o melhor remédio, é que faz o paciente melhorar.

3 – Na sua opinião, qual é o maior desafio em ser Cuidador de Idosos?

Às vezes não temos apoio de familiares, ou pacientes que não aceitam muito nossas orientações, acham que conseguem fazer sozinhos, que não precisam de ninguém, mas aos pouco e com jeitinho tudo se consegue. Digo isso por experiência própria.

4 – O que você diria para quem quer se tornar um Cuidador de Idosos?

Em primeiro lugar, ter muita Paciência. Nunca bater de frente com o paciente. Deixá-los falar quando querem desabafar. E ter pulso firme nas horas que precisar. Tomar sempre às decisões corretas. Não deixar transparecer que estás cansada ou com algum problema.

5 – Por último, como você se sente atuando como Cuidador na Personale Saúde?

Eu como Técnica de Enfermagem, estou muito feliz e realizada. Percebo que posso fazer bem melhor meu trabalho com uma pessoa só. E tenho todo apoio da minha Instituição. Realmente estou muito feliz. Só gratidão.  Percebo que a Instituição valoriza muito seus cuidadores e dão todo suporte necessário. É só pedir, que eles estão prontos a nos atender em tudo o que for necessário. Podes confiar.


1 – Quando e por que você escolheu a profissão de Cuidador de Idosos?

Eu nunca tinha pensado em ser cuidadora de idosos , mas sim surgiu essa chance quando iniciei o meu Tec. De enfermagem, a onde eu me apaixonei na área da geriatria, lindando com pessoas de mais idade e com grande bagagem de histórias para serem contadas .

2 – Qual a sua percepção sobre a profissão e o mercado de trabalho?

É uma profissão que te disponibiliza muito conhecimento mas sim muito estudo, e no momento é o que está dando mais emprego.

3 – Na sua opinião, qual é o maior desafio em ser Cuidador de Idosos?

Não existe desafio, e sim responsabilidade ao paciente o cuidado.

4 – O que você diria para quem quer se tornar um Cuidador de Idosos?

Primeiramente tem que amar o próximo! E a pessoas tem que gostar dessa profissão.

5 – Por último, como você se sente atuando como Cuidador na Personale Saúde?

Eu amo não tenho nada a dizer, mas sim agradecer por esses anos estando ao meu lado e confiando no meu trabalho.


1 – Quando e por que você escolheu a profissão de Cuidador de Idosos?

Na verdade eu escolhi ser Técnico de Enfermagem. Posteriormente, com o passar dos tempos, fui me tornando a cada dia, mais experiente e, sei que um dia, vou me tornar um idoso. Por isso, desde já, cada idoso que eu cuido, procuro me colocar no lugar deles. Pois trato a todos, como eu gostaria de ser tratado.

2 – Qual a sua percepção sobre a profissão e o mercado de trabalho?

É uma profissão, que requer amor ao próximo e dedicação ao máximo. Sempre na maioria das vezes, para pessoas que foram grandes profissionais, que deram tudo de si, que foram grandes profissionais, e agora, na velhice, estão debilitados, doentes e muito mais… Em relação ao mercado de trabalho, é uma profissão que promete muito, pois temos que ter consciência, que todos seremos idosos um dia.

3 – Na sua opinião, qual é o maior desafio em ser Cuidador de Idosos?

Ter conhecimento do que estas fazendo pois, precisas ganhar a confiança e o reconhecimento do idoso.

4 – O que você diria para quem quer se tornar um Cuidador de Idosos?

Tenha Responsabilidade e paciência e muita atenção. Pois muitas vezes, tu vais lidar com crianças de maior idade.

5 – Por último, como você se sente atuando como Cuidador na Personale Saúde?

Me sinto realizado, satisfeito e seguro por fazer parte da empresa.


Habilidades do Cuidador de Idosos

O cuidador de idosos deve ter um conjunto de habilidades e competências específicas para desempenhar suas funções com qualidade e segurança. Algumas dessas habilidades incluem:

  • Empatia e paciência: é importante que o cuidador tenha sensibilidade para lidar com as necessidades e demandas do idoso, além de paciência para lidar com possíveis dificuldades de comunicação ou limitações físicas.
  • Comunicação efetiva: é fundamental que o cuidador saiba se comunicar de forma clara e objetiva com o idoso, além de conseguir estabelecer uma boa comunicação com a família, profissionais de saúde e outros cuidadores envolvidos no processo de cuidado.
  • Conhecimentos básicos de saúde: o cuidador deve ter conhecimentos básicos de saúde, tais como primeiros socorros, medicação, higiene pessoal e cuidados com a alimentação e nutrição do idoso.
  • Flexibilidade e adaptabilidade: o cuidador precisa estar preparado para lidar com situações inesperadas e se adaptar às necessidades específicas do idoso e da família.
  • Organização e habilidades de planejamento: o cuidador deve ser capaz de planejar e organizar a rotina do idoso, incluindo atividades de lazer, cuidados com a saúde, medicação, entre outras.
  • Respeito à privacidade e à dignidade: é fundamental que o cuidador tenha respeito à privacidade e à dignidade do idoso, garantindo que ele se sinta confortável e seguro em sua presença.
  • Observação e registro: o cuidador deve estar atento a mudanças no estado de saúde do idoso e registrar informações relevantes para auxiliar os profissionais de saúde em seu diagnóstico e tratamento.

Essas são algumas das habilidades necessárias para um cuidador de idosos desempenhar suas funções com excelência. No entanto, é importante lembrar que cada idoso é único e pode ter necessidades específicas, exigindo do cuidador uma adaptação constante.


Nós da Personale Saúde parabenizamos todos os Cuidadores de Idosos do Brasil pela escolha e dedicação à sua profissão!

Sabemos que ser cuidador de idosos em nosso país é uma tarefa complicada e lutamos sempre pela valorização profissional!

Se você é Cuidador de Idosos e quer fazer parte da nossa equipe, clique aqui para se cadastrar!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

× Fale Conosco