Comunicação vai além da linguagem falada


Comunicar é partilhar com alguém informações, pensamentos, ideias e desejos por meio de códigos comuns. Envolve universalmente a linguagem falada. Mas também nos comunicamos através de escrita, sinais das expressões faciais e corporais, olhar e até mesmo pelo silêncio.
Algumas vezes, por diversos motivos, o idoso perde a capacidade de falar. Mas, muitas vezes, a capacidade de entender o que falamos é preservada. Isso acontece, por exemplo, em caso de sequela de AVC. Já em portadores de Doenças Demenciais Crônicas, como o Alzheimer, a perda gradativa da capacidade de comunicação envolve falar e entender.
Importante lembrar que a Saúde Social afeta a Saúde Mental e Física. Devemos sempre nos posicionar a favor promoção das condições favoráveis a atividades físicas e mentais, para prolongar ao máximo a capacidade do idoso para cumprir tarefas sociais e culturais. A capacidade de comunicação é extremamente relevante para que a vida social do idoso seja minimamente preservada.
Assim, torna-se muito importante falarmos um pouco sobre como se comunicar com os idosos. Principalmente, em como manter uma comunicação mais saudável e eficiente possível, independentemente das patologias associadas.
Algumas dicas de comunicação para quem cuida de idosos com algum grau de dificuldade de linguagem falada são:
1. Usar frases curtas e objetivas.
2. Repetir a mensagem através de palavras diferentes caso haja dificuldade de interpretação. Por exemplo: se precisamos comprar pão para o lanche da tarde não foi entendido, pergunte - Vamos até a padaria?
3. Falar abertamente, em frente ao idoso, sem esconder a boca. Não sair da frente do idoso enquanto fala.
4. Manter um volume de fala audível para o idoso e evitar outros barulhos e ruídos que possam atrapalhar a audição.
5. Não interrompa o idoso quando ele está falando. Principalmente, para os que estão enfrentando alguma dificuldade de expressão por linguagem falada.
6. Evitar a infantilização, principalmente quando estamos falando com um idoso lúcido, com suas capacidades mentais preservadas (mesmo com dificuldades de se expressar).
7. Pode-se usar a linguagem escrita quando possível e necessário.
A Capacidade de Comunicação é inerente ao ser humano e essencial a sua vida em sociedade. Não esqueça que toques físicos como abraços, dar as mãos, entre outros, fazem parte da comunicação afetiva.

Deixe seu Comentário