Atividade Física

A prática de exercício físico, além de combater o sedentarismo, contribui de maneira significativa para a manutenção da capacidade física do idoso. Influencia na autonomia do idoso, estimula realizar atividades que a muito não realizava, podendo se tornar uma pessoa independente.
                                                                             
A atividade física pode controlar e até mesmo evitar alguns sintomas de doenças, dentre os benefícios dos exercícios, pode-se destacar menor probabilidade de disfunções cardiovasculares, pois aumenta o consumo máximo de oxigênio, reduz a pressão arterial e frequência cardíaca em repouso, diabetes, osteoporose, depressão e ansiedade.

Um programa de atividade física bem direcionado e eficiente para esta idade deve ter como meta a melhora da capacidade física do indivíduo, diminuindo a deterioração das variáveis de aptidão física como resistência cardiovascular, força, flexibilidade e equilíbrio, o aumento do contato social e a redução de problemas psicológicos como a ansiedade e a depressão.

Desta forma torna-se possível percebermos que a atividade física regular e a adoção de um estilo de vida ativa são necessárias para a promoção da saúde e qualidade de vida durante o processo de envelhecimento.
Pessoas mais idosas que pôr algum motivo, não tiveram a chance ou motivação para praticarem algum esporte durante seu período de juventude, poderiam desfrutar dos benefícios da atividade física após esta fase da vida sendo o trabalho de fortalecimento muscular importante não só para a diminuição do declínio de déficit motor quanto para a melhora da autoestima desse idoso, causada pela independência funcional que a atividade física lhe trará.

Deixe seu Comentário